VZ.BLOG

Estão os carros a ficar demasiado rápidos para “pessoas normais”?

Velocidades máximas acima dos 220km/h estão cada vez mais ao alcance de alguém com uma carteira “média”

O cenário de supercarros modernos está a tornar-se num lugar fascinante. Temos carros vindos de todas as partes do mundo, a lutar para se tornar no mais rápido, luxuoso e bonito. Até muitos carros desportivos estão a ser considerados supercarros devido à sua imensa velocidade. Embora isto seja empolgante para condutores instruídos e alguns jornalistas de automobilismo, também é um pouco preocupante para todos os demais na estrada.

É incrível a potência que alguns carros possuem hoje em dia. E acaba por se tornar num pensamento assustador que alguém possa entrar num concessionário McLaren, Lamborghini ou mesmo BMW e sair com algo que tem mais de 600 cv para conduzir em vias públicas. É simplesmente ridículo.

Estão os carros a ficar demasiado rápidos para “pessoas normais”? 1
Fonte: jalopnik

Cada vez, vemos mais notícias sobre condutores jovens ou inexperientes que envolvem supercarros e carros desportivos potentes plantados em árvores devido à condução imprudente. A história de Paul Walker ou mais recentemente Kevin Hart – felizmente sem um desfecho fatal – são exemplos de como potências elevadas em mãos com pouca experiência pode levar a situações muito perigosas.

pub

Não estou a dizer que os fabricantes devam reduzir a potência ou vender os seus carros apenas para condutores “aptos”, mas acho que é preciso fazer algo para garantir que todos os demais nas estradas não corram riscos. É algo complicado de regular e não é fácil de assumir. A minha principal preocupação é a ascensão de veículos elétricos realmente rápidos, como o Taycan e o Model S, já que qualquer um pode comprar e leva-lo facilmente contra uma arvore, se decidir acelerar enquanto faz uma curva que devia estar num circuito de um Grande Prémio.

Mostrar Mais
Botão Voltar ao Topo